Visita a União dos Cegos do Brasil


No último domingo, dia 11 de junho, organizamos mais uma Visita Solidária, desta vez fomos passar a manhã na União dos Cegos do Brasil, em Encantado, Rio de Janeiro.

Entrada da União dos Cegos do Brasil

Nossa visita começou com um passeio pela organização.  A União dos Cegos trabalha com a reabilitação de pessoas que perderam a visão na fase adulta. Seu grande desafio aconteceu quando escolheu deixar de ser um abrigo para se transformar em local focado em capacitação. O responsável por esta transição foi o então presidente, Climério. Como deficiente visual formado em direito e letras, sempre acreditou que todos poderiam seguir caminho semelhante. Ele ficou 24 anos no cargo e, atualmente, atua como parceiro e consultor.

Quatro fotos de ambientes da organização

Como fazemos em todas as nossas visitas, as doações foram entregues logo de início. Parte delas foi direcionada para a compra de um bebedouro e lâmpadas potentes de led para o auditório, que também é utilizado por um grupo de doentes renais. As lâmpadas serão importantes para diminuir o risco de acidentes com aqueles que possuem baixa visão e para a melhor utilização do espaço, que inclui atividades como a de musicoterapia.

Depois de conhecer o local, partimos para café da manhã. Aproveitamos esta hora para quebrar um pouco o gelo e nos conhecer melhor.

Todos a volta de uma mesa tomando café da manhã

Em seguida, nos reunimos para escutar a história da União dos Cegos. Rosa, a atual presidente da organização, nos explicou que a União dos Cegos conta com profissionais especializados e possui muitos custos. Ela sobrevive graças a doações e a um convênio com a Loterj, que infelizmente terminará no final do ano, causando preocupação em relação ao futuro.

Rosa nos contou também sobre o primeiro curso organizado pela instituição, câmara escura, que forma auxiliares de radiografia. Mesmo sendo uma carreira em extinção, em função da tecnologia, 78 deficientes visuais, apoiados pela organização, trabalham atualmente em hospitais, graças a convênios da União dos Cegos com o governo do Estado e com a Fundação de Saúde de Niterói.

Todos sentados em uma sala, escutando as histórias da organização

Mesmo com tantas dificuldades, o ambiente é muito alegre, o que comprova o bem que faz aos seus beneficiados e frequentadores.

Todos sentados em uma sala, escutando as histórias da organização

Em seguida, ouvimos depoimentos dos beneficiados pela organização. Cada um deles nos deu oportunidades de reflexão.

Luzia

Luzia, que ficou cega aos 23 anos, nos contou sobre os desafios superados no dia a dia em atividades que são triviais para as pessoas sem deficiência.

Elaine

Eliane é cega de nascença e professora de braille na União dos Cegos. Ela nos falou da importância desse aprendizado na vida do deficiente visual. Graças ao braille, ela consegue dar 15 remédios corretamente para sua mãe acamada.

Deficiente visual de Goiânia

Esta outra beneficiada é de Goiânia e até os 39 anos dependia de sua mãe para tudo. Quando a mãe morreu, se viu perdida e entrou em depressão. Hoje vive no Rio, uma cidade com muitos problemas e dificuldades, mas que lhe deu a oportunidade de conquistar a independência.

Depois de tanta emoção, hora de espairecer um pouco com as atividades comandadas pela professora Sheilla, que levou sua turma de Educação Física Inclusiva para ajudá-la nas atividades de vivência corporal. Sheilla e seus alunos são da FIJ – Faculdades Integradas de Jacarepaguá e conseguiram unir a todos em várias experiências sensoriais. Teve até dança! Muita dança!

Beneficiado e amigo solidário fazendo atividade

Beneficiado e amigo solidário fazendo atividade

Beneficiados e amigos solidários fazendo atividades

todos dançam

 

casal dança

Nosso amigo solidário Christiaan Oyens levou também um instrumento musical ainda pouco conhecido, mas que tem um lindo e envolvente som: o hang drum. Todos quiseram tirar uma casquinha desse instrumento inusitado.

Montangem de fotos de participantes tocando hang drum

Montangem de fotos de participantes tocando hang drum

Animando o finalzinho da nossa visita, foi realizado um sorteio e alguns dos itens ofertados vieram das doações do E-Solidário: bengalas com roller e regletes, que são instrumentos utilizados para a escrita braille. Saiba mais aqui: http://www.civiam.com.br/blog/voce-sabe-o-que-e-reglete/ 

Montagem de fotos do sorteio

E para encerrar os trabalhos e recarregar as energias, pizza!!! Feita na própria cozinha da União dos Cegos.

Deficiente visual faz a massa da pizza

Quem gostou sorri pra foto!!!

Todos os participantes fazem pose pra foto

E para ver todas as fotos dessa llinda manhã, visite nosso álbum de fotos completo no Facebook!

 

 

Comentários (0)