Dia das Crianças 2014 com a Obra Social do Engenho Pequeno

Visita Solidária – Outubro 2014
Visita realizada em 11/10/2014 pela Rede E-Solidário ao projeto
Obra Social do Engenho Pequeno

Nossa festa do Dia das Crianças deste ano foi com o projeto Obra Social do Engenho Pequeno, em São Gonçalo – RJ. Visitamos a instituição, conhecemos sua história, levamos brinquedos e doacões e nos divertimos muito com a criançada.

Detalhe de uma das salas de aula.

 

A instituição

A Obra Social do Engenho Pequeno, também conhecida como Creche tia Madá, começou há quase 18 anos. Inicialmente a tia Madá cuidava de sua neta, filha da Eliane, e de uma criança da comunidade que tinha quebrado o braço. Aos poucos mais crianças chegaram e a creche tomou forma ocupando a casa da Eliane.

03_inicio
Início do projeto.

Com o aumento do número de crianças, surgiram a necessidade e o sonho de construir uma creche. Procuraram por muito tempo e, em 2002, acabaram por encontrar um terreno do lado de casa.

Nesta época conheceram a ONG Água Doce, que viabilizou a compra do terreno e a construção da creche. Eles fizeram o projeto e executaram a obra, tudo financiado graças a contribuição de funcionários de um banco italiano. Os funcionários doavam o valor de seus tíquetes refeição. Este dinheiro foi utilizado pela ONG Água Doce para custear a compra do terreno e a construção do prédio.

Eliane, responsável pelo projeto, e sua mãe, a tia Madá, contam a história da instituição para o grupo de visitas.

A construção começou em 2002, mas devido à dificuldade de acesso ao local, a obra demorou 2 anos para ficar pronta.

04_construcao01
O local era de difícil acesso e os primeiros itens a chegar foram as caixas d’água.

O objetivo da ONG e do banco italiano era entregar o prédio construído. As responsáveis pelo projeto tiveram que correr atrás de recursos para equipar o local e viabilizar a creche. Da parte interna, apenas o berçário foi entregue montado.

Durante os 5 primeiros anos,  de 2004 a 2009, 3 funcionários do banco vinham anualmente para se hospedar na creche e conhecer o projeto que haviam ajudado a construir.

 

Dificuldades

Em 2005, após o término da ajuda que chegava através da ONG, as responsáveis pelo projeto foram procurar a prefeitura de São Gonçalo e fizeram uma parceria. A prefeitura repassa uma verba para cada criança de 7 meses a 5 anos matriculada. No entanto, os repasses atrasam e, com isso, atrasam também os pagamentos dos funcionários. Muitos deles acabam tendo que abandonar o projeto.

Recentemente a prefeitura cortou a verba quase pela metade para todas as creches de São Gonçalo. A Obra Social do Engenho Pequeno, que recebia um montante para atender a 100 crianças, passou a receber apenas para 60. Mesmo com essa redução significativa de recursos, a Eliane decidiu não dispensar os alunos e continua atendendo ao mesmo número. A forma de contornar essa situação foi tentar uma parceria com os pais, que contribuem eventualmente com itens como papel higiênico ou material escolar.

A instituição não tem água encanada, mas contornou o problema criando um sistema de captação de água da chuva. Apenas quando não chove por muito tempo é que se faz necessário pagar por uma pipa d’água para abastecer o local.

 

O projeto 

A creche funciona de segunda à sexta em horário integral, das 7:00 às 17:00. Apenas as crianças de 7 meses até 5 anos são contempladas com a ajuda da prefeitura. O projeto atende por conta própria várias outras crianças fora dessa faixa de idade.

Na creche as crianças tomam banho, café-da-manhã, almoço, lanche e jantar e participam de atividades de aprendizagem e recreação.

Uma das crianças atendidas dorme no bercário da instituição.

 

Hora da festa!

Enquanto os adultos conversavam a garotada se divertida na festa organizada pelo projeto, que contou até com DJ.

07_festa01
Salão da creche lotado de crianças.

Gustavo, o animador solidário, brincou com a garotada e tentou, sem sucesso, organizar a multidão de crianças para receber estalinhos e kits para fazer bolinhas de sabão.

08_festa02
Recreação.

Uma das brincadeiras era ver quem chegava primeiro até um amigo solidário. O Rafael foi o primeiro a receber o abraço coletivo.

09_festa03
:)
10_festa04
Agora todo mundo abraça a tia Piti!

A criançada se divertiu com os estalinhos e as bolas de sabão.

12_festa06
Gui, o mascote solidário, recebendo um ataque de bolinhas de sabão.

Filipe, nosso amigo solidário artista, levou vários desenhos para a garotada colorir.

13_colorir01
Distruibuição personalizada de desenhos.

Tivemos também pintura de rostos. As crianças pediam e os amigos solidários transformavam em arte.

19_pinturaDeRosto04
“Ela me pediu um poodle.”

Novos talentos dos amigos solidários foram revelados na visita.

17_pinturaDeRosto02
Rafael, ao centro, o mais novo membro do time de pintores solidários.

Foi uma manhã muito divertida.

18_pinturaDeRosto03
Música, dança e diversão.

 

Doações

A rede E-Solidário entregou para o projeto:

  • Ventiladores
  • Freezer
  • Presentes e brindes para as crianças

 

Até a próxima

:)

Abraços Solidários,
Rede E-Solidário – Conectando necessidades a oportunidades através de pessoas solidárias.
http://www.e-solidario.com.br

Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *