Recriando Esperança aos Pequeninos – Quem salva uma vida salva o mundo inteiro

Visita Solidária – Maio 2014
Visita realizada em 25/05/2014 pela Rede E-Solidário ao projeto
Recriando Esperança aos Pequeninos

 

01_abraco
A máxima sabedoria é a bondade.

O Projeto Recriando Esperança para os Pequeninos não trabalha com crianças, embora o nome assim sugira. A instituição tem como objetivo ajudar e abrigar dependentes químicos em processo de recuperação.  A maioria dos atendidos encontra-se na rua, possui família, mas já não consegue manter a convivência. A casa é abençoada por Francisco de Assis e por isso se chama Solar de Assis.

A missão deles parece impossível. Recuperar plenamente, reintroduzir na comunidade e no mercado de trabalho dependentes químicos que a família e a sociedade muitas vezes já abandonaram, que hesitaram e recaíram dezenas de vezes, que muitas vezes já desistiram de si mesmos.

Quantas chances merece alguém que já cometeu inúmeras vezes o mesmo erro? Vale a pena investir na recuperação de alguém quando existe 99% de chance de recaída? Conheça a história destes heróis voluntários e deste projeto que acredita no 1%. E veja também como esta visita tocou profundamente nossos Amigos Solidários.

 

A instituição

Tudo começou quando o Jurandir, fundador do Solar de Assis, reuniu os amigos da igreja para levar comida a moradores de rua numa véspera de Natal há 5 anos. Depois disso passou a repetir a ação todas as quartas e sextas no Méier, quando muitos dos atendidos manifestavam o desejo de deixar a rua. Decidiram então alugar uma casa, foram fazer cursos para tratamento de dependentes químicos e iniciaram o projeto. 

A instituição oferece aos domingos um café da manhã pelas ruas do bairro como forma de se aproximar dos dependentes, criar vínculos e oferecer a eles a oportunidade de se reabilitarem.

02_entrada
Entrada da instituição.

 

Ao chegar, participamos de uma prece com os assistidos pelo projeto e tomamos café-da-manhã juntos.

03_01_prece
Oração.

 

Depois fomos conhecer as instalações da instituição. Tudo muito limpo e organizado.

03_03_dormitorio
Dormitório.
Biblioteca
Biblioteca.
Capela.
Capela.

 

O projeto de reabilitação

Depois do café-da-manhã e de conhecermos o local fomos ouvir a Aurelina, uma das responsáveis pela instituição, para conhecermos melhor o projeto e o dia a dia dos voluntários e assistidos.

Aurelina, uma das responsáveis pelo Solar de Assis.
Aurelina, uma das responsáveis pelo Solar de Assis. Presença ilustre do nosso Mascote Solidário.

O projeto atende dependentes químicos em situação de rua, apenas homens e maiores de idade. Acolhe eventualmente também aqueles que, embora não sejam moradores de rua, não podem pagar pelo tratamento.

A instituição conta com 2 psicólogas, 3 terapeutas e 1 enfermeiro, todos voluntários e sobrevive exclusivamente através de doações.

06_01_bazar
O bazar da instituição ajuda a pagar as contas. As roupas doadas e artefatos produzidos pelos abrigados são vendidos.

São atendidos até 15 dependentes por vez. Este número é limitado por falta de recursos para atender mais.

Muitos chegam ao projeto após receberem o café-da-manhã que é servido pela instituição aos moradores de rua do bairro. Mas também existem aqueles que procuram o tratamento por indicação de outros dependentes que já passaram pelo Solar de Assis.

    Amigos solidários ouvem atentamente a história da Aurelina e dos assistidos.
Amigos solidários ouvem atentamente a história da Aurelina e dos assistidos.

São 7 meses de tratamento em regime de internato na casa. Nenhum dos assistidos que conclui a reabilitação é devolvido pra rua. A instituição ajuda a preparar um currículo e procurar emprego e também regulariza a documentação de todos eles, tirando RG, CPF, Carteira de Trabalho e, algumas vezes, até mesmo a Certidão de Nascimento. Todos saem de lá trabalhando. 

Durante o primeiro mês de trabalho o assistido continua na instituição até começar a receber seu salário e poder alugar um lugar para morar, caso não tenha família. O projeto ajuda pedindo doações de móveis e eletrodomésticos para auxiliar o ex-interno a recomeçar sua vida.

 

Dia a dia

A casa mantém uma rotina rigorosa. O café-da-manhã é servido às 07:00, o almoço às 12:00 e o jantar às 18:30. Diariamente todos os internos têm que ajudar na limpeza e manutenção do local, cada um tem suas obrigações. Nas ocasiões onde são liberados para algum evento externo, devem retornar no máximo até as 22:00.

Às segundas-feiras pela manhã os internos participam de oficinas de artes, onde utilizam cerâmica e materiais recicláveis para produzir belos itens que são vendidos no bazar da instituição e ajudam a complementar a renda. À tarde participam de uma terapia de grupo. Toda segunda também é dia da Pastoral da Sobriedade visitar a instituição. Eles trabalham com todos os tipos de dependentes químicos e oferecem apoio aos assistidos pelo Solar de Assis.

Sala de Artes.
Sala de Artes.
06_02_bazar
Corujinha de papel e porta-retratos produzidos pelos internos durante as aulas de artes.

Terça-feira é dia do tratamento espiritual. Recebem a visita de algum padre, que ministra uma palestra para aumentar a autoestima dos internos, que participam de grupos de oração, terço e leitura. Também às terças recebem a visita de uma das psicólogas, que atende individualmente cada assistido por 30min.

A terapia de grupo é oferecida na quarta-feira, com o Jurandir. À noite cada um deles conta para os demais qual foi sua maior dificuldade na semana e como conseguiu superar.

Na quinta-feira o projeto recebe a visita do AA (Alcoólicos Anônimos) e do NA (Narcóticos Anônimos) para auxiliar na recuperação dos dependentes. Também é dia de novo atendimento individual com a psicóloga.

Sexta-feira é dia de teatro, que os assistidos adoram. Eles ensaiam ou preparam alguma peça com o Jurandir, fundador da instituição. Durante a visita eles fizeram uma apresentação para o nosso grupo.

07_peca
Eles curtem muito as aulas de teatro.

O Sábado é livre e, após 30 dias, caso o interno esteja com bom comportamento, é liberado para jogar futebol no campo da igreja. Vão até participar de um campeonato, concorrendo a medalhas e troféus! Na entrevista eles falaram com muita empolgação sobre o torneio.

 

Histórias de vida

É muito difícil expressar aqui o quanto os depoimentos de cada um dos assistidos e dos responsáveis pelo Solar de Assis tocaram nossos amigos solidários. São histórias reais de sofrimento, desespero, pedidos de ajuda, falha. Mas também de recomeço, sucesso, vitórias, superação e, mais do que tudo, a crença de que vale ajudar ao próximo. Que todos merecem uma nova chance. A certeza de que sempre é possível recomeçar. Vimos que, sem a ação destes heróis, o destino de muitos homens teria sido bem pior.

05_03_entrevista
Amigos solidários durante um dos depoimentos.

Aqueles que estiveram presentes jamais esquecerão as histórias que ouviram e nunca mais conseguirão olhar com os mesmos olhos para aqueles que vivem na rua. Ficamos impressionado com o amor doado pelos responsáveis pela instituição a todos aqueles que até hoje chegaram pedindo ajuda. Diante de uma baixa taxa de êxito, menos de 1%, mas conseguindo resgatar algumas pessoas, vimos um grupo motivado pelo trabalho, pelo amor, pela luta.

Apresentação musical.
Apresentação musical.

 

Doações

A Rede E-Solidário entregou para o projeto:

  • 1 Fogão industrial com forno.
  • 1 Geladeira.

Trocamos este fogão velho.

09_01_doacao
Fogão antigo que atendia aos 15 abrigados mais os funcionários do projeto.

Por este novinho.

09_02_doacao
Fogão industrial e forno doados ao projeto.

Também entregamos esta geladeira.

09_03_doacao
Mais uma doação da rede E-Solidário.

 

Até a próxima!

Depois de tanta emoção, sorrisos.

10_grupo
Grupo de visitas com os assistidos e funcionários do Solar de Assis.
99_ate_proxima
Até a próxima, amigos!

 

Abraços solidários,
Rede E-Solidário – Solidariedade a um clique.
http://www.e-solidario.com.br

Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *